von Hertwig - Clínica e Hospital de Olhos em Blumenau - SC

Atendimento ao Cliente

Como evitar infecções nos olhos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Infecções nos olhos não são nada agradáveis. Além de prejudicarem a qualidade de vida do paciente elas podem levar a quadros mais graves, resultando até mesmo em cegueira. Para evitar que isto aconteça, é necessário tomar alguns cuidados simples no seu dia a dia. Listamos aqui os principais deles:

1. Cuidado com a higiene dos olhos

No dia a dia poucas pessoas dão a devida atenção à higiene dos olhos. Além de lavar o rosto pela manhã e na hora do banho, somente na parte externa dos olhos, é importante se atentar à higienização de cílios e das pálpebras. Eles devem ser limpos com soluções específicas para a área dos olhos ou até mesmo xampu neutro diluído em água morna.

A higienização é importante porque as glândulas presentes na borda da pálpebra produzem oleosidade que, em excesso, pode levar à obstrução delas, causando o conhecido terçol. Também pode haver evaporação da lágrima, deixando os olhos secos, além do aumento do número de bactérias.

2. Lave bem as mãos e evite coçar os olhos

Muitas vezes sem perceber passamos as mãos pelos olhos várias vezes ao dia. Por isso é importante lavar bem as mãos, já que elas carregam bactérias, vírus e substâncias que podem causar irritações, alergias e infecções nos olhos.

Além de mantê-las limpas, evite tocar nos olhos, principalmente com movimentos de fricção, que podem comprometer o globo ocular. Se os seus olhos coçam com muita frequência, procure um médico oftalmologista para investigar a causa e proceder com o tratamento para que isso não ocorra.

3. Não utilize colírios sem indicação médica

Evitar a automedicação também é importante para remédios que não são ingeridos, como é o caso dos colírios. O uso indiscriminado destas substâncias pode provocar conjuntivite química, ceratite medicamentosa, aumento da pressão ocular (associada ao glaucoma), catarata e olho vermelho crônico por efeito rebote.

Já os lubrificantes oculares ou lágrimas artificiais podem ser utilizados no dia a dia, mas preferencialmente sem conservantes. Converse com o seu médico oftalmologista sobre os produtos adequados para o seu caso.

Muitas vezes em casos de inflamação nos olhos as pessoas recorrem ao soro fisiológico, que até se parece um pouco com a lágrima. Porém, o sódio contido no soro pode irritar ainda mais os olhos. Da mesma forma não se deve utilizar água boricada, pois ela possui ácido bórico e pode causar alergias, tornando-se um agravante em quadros de inflamação.

4. Cuidado com maquiagem, produtos para a pele e utensílios pessoais

O uso de maquiagem na área dos olhos deve ser tratado com cuidado. Verifique sempre se o produto está dentro do prazo de validade e armazene-o em ambientes livres de umidade, pois isso pode causar a proliferação de fungos. Além disso, sempre remova a maquiagem dos olhos com produtos adequados, já que ela pode obstruir glândulas da margem palpebral.

A mesma atenção vale para produtos utilizados no rosto, próximo à área dos olhos, como cremes e protetores solares. Certifique-se de que eles sejam testados e aprovados para esta finalidade e cuide com aqueles que, com o calor, podem escorrer para dentro dos olhos, causando irritações.

Além do cuidado com maquiagem e com produtos para o rosto, lembre-se de que utensílios e demais objetos que tenham contato com os olhos devem ser de uso individual. Isso inclui pincéis, toalha de rosto, a própria maquiagem e até mesmo colírios. O compartilhamento destes objetos e produtos pode transmitir doenças oculares, como a conjuntivite.

5. Atenção aos óculos e lentes de contato

Quem utiliza lentes de contato deve tomar ainda mais cuidado, já que estamos falando de um objeto estranho que fica nos olhos durante boa parte do dia. Casos de descuido podem resultar em infecção pelo protozoário Acanthamoeba, encontrado na água da torneira, no soro fisiológico e no estojo das lentes quando elas não são armazenadas da forma correta. O perigo é que este protozoário pode causar ceratite, que reduz significativamente a visão do paciente.

Além de todo o cuidado no manuseio e higienização das lentes, é fundamental trocá-las no tempo indicado pelo oftalmologista. Utilizá-las além da validade ou dormir constantemente com lentes pode aumentar as chances de infecção.

Mas não são apenas os usuários de lentes de contato que precisam redobrar a atenção. Quem usa óculos de qualquer tipo também precisa estar atento. Assim como os utensílios, óculos não devem ser compartilhados e devem se encaixar anatomicamente ao rosto e olhos da pessoa.

Óculos escuros ajudam a proteger os olhos da radiação solar, portanto, é essencial investir um pouco mais nos modelos que filtrem entre 99% e 100% de raios UV, a radiação azul e cobrir a região dos olhos. Os óculos de mergulho, por sua vez, devem vedar adequadamente a área, impedindo o contato dos olhos com a água, mas sem gerar pressão no globo ocular.

Leia também: 7 Cuidados com a saúde dos olhos